domingo, outubro 09, 2005

A Time não é certamente uma revista cultural

Enquanto folheava a edição online da Time, por curiosidade, espreitei a lista do melhor e do pior de 2004 e apercebi-me, como que por instantes, da evidência clara com que revista confessava a sua pouca apetência sensível para as artes.
Comecei por deitar um olho sobre os filmes, mas como destes percebo pouco deixo a análise ao meu querido Gustavo e passo à música. Música essa pouco arrojada e demasiado esperada já que deixava a belíssima Regina Spektor acomodada num injusto décimo lugar, bem como os perfeitos Arcade Fire no mísero sexto lugar e um esperado espaço de topo confortável aos hediondos U2 (serei eu a última opositora destes decadentes?).
Pois não sei, talvez o gosto, e particularmente o bom gosto, seja uma singela opinião pessoal sobre a qual nem os críticos mais reputados detêm influência, neste caso, má influência…por favor, até Green Day eles mencionaram.

Regina Spektor