domingo, outubro 16, 2005

Memórias doces

Contorno a ruela molhada enquanto seguro o guarda-chuva escuro condizente com o negrume do céu, saltito entre pocinhas de água acumulada nas valetas, escorrego com os olhos pelas montas doiradas e delicio-me no prazer de olhar o frenesim dos habitantes desta cidade de beleza bizarra. Talvez a minha Lisboa serena, ampla e clara seja mais bonita, mas o fascínio pela primeira cidade mescla e imensa que visitei, ainda adolescente, mantém-se vivo no cantinho dos retratos, bem como no cantinho das memórias boas.

“…must love London”