sábado, agosto 06, 2005

Poção Insónia

Peguei numa chávena, enchi-a com água, coloquei-lhe dentro um saquinho de chá e atirei-a para o interior do micro ondas onde marquei uns escassos três minutos. Voltei a sentar-me sobre a cadeira que permanecia inerte no centro da cozinha e esfreguei as pálpebras numa tentativa vã de afastar todo o cansaço doloroso que se abatia sobre a minha testa. “Os óculos são um auxilio! Por favor não exageres no tempo em frente ao computador ou nas horas de leitura…” relembrei.
Era uma da manha, a noite estava escura azeviche, o som era praticamente nulo e a cada minuto rodado eu sentia-me progressivamente incapaz de adormecer. Não por minha culpa, mas porque estava um imenso calor, as últimas semanas tinham sido bastante frenéticas e o meu desejo centrava-se agora em acabar aquele livro… “Amanha durmo! Sim! Amanha! Afinal só me faltam 250 páginas...”
Peguei no meu chá preto simples, subi as escadas do hall, enrosquei-me no lençol fresco da minha cama e peguei novamente no livro: “Harry Potter estás a dar cabo de mim!”

PS Sim, acabei-o