terça-feira, julho 26, 2005

Madagáscar vs Sonho de uma noite de S. João

A Amanda arrastou-me até ao cinema, tinha ganho bilhetes para assistir ao “Sonho de uma noite de S. João” e contava com a minha companhia para esvaziar um gigantesco pacote de pipocas doces. Sentámo-nos ao fundo da sala, encavalitadas sobre dois bancos confortáveis, ladeadas de miúdos e pais de várias idades, colocamos a conversa em standby e preparamo-nos para assistir a um bom filme de animação, um dos primeiros filmes de animação portugueses (ou de colaboração portuguesa). Mas no final da fita, o meu olhar ausente e a cara de desalento da Amanda revelavam uma total desilusão…
Para não perdermos a tarde, resolvemos entrar, praticamente de seguida, numa segunda sala, desta vez sem bilhetes pagos, desta vez para assistir ao fantástico "Madagáscar".
Escusado será dizer que este não desiludiu nenhuma das duas. Com uma animação perfeita, personagens fabulosas e uma trama delirante, Madagáscar acabou por nos fazer gargalhar durante todo o filme: com a voz, perfeitamente enquadrada, do Bruno Nogueira sob uma girafa hipocondríaca; com os (meus preferidos) insanos pinguins, com o leão esfomeado e a cena de American Beauty, com a voz arrogante do Ricardo Araújo Pereira enquanto personificava um conselheiro enfadado e sagaz de um rei perfeitamente idiota e deslumbrado…

Apoiar a produção nacional não deveria ser uma obrigação, deveria ser sim uma opção de qualidade! Infelizmente aguardamos por essa evolução…